terça-feira, 26 de julho de 2011

#Fabio400

Uma idolatria é uma das coisas mais difíceis de se construir nos dias atuais. Principalmente no esporte, aonde se a pessoa não for 100% comprometida, não ganha esse status. Na area intelectual, muito mais fácil. Pessoas se inspiram, admiram quem fala bonito, diz frases lindas e respeita. Mas não é disso que quero falar.

O assunto deste post é uma idolatria construída no futebol, um esporte em que não basta você fazer o que quiser. Tem que fazer o certo. Não errar. Principalmente no futebol brasileiro que é O Mais exigente do mundo quanto a resultados. Para um atacante, basta fazer um gol a cada dez oportunidades que tem e vira um ídolo, mas para um goleiro? Existe idolatria para uma pessoa que não pode errar, nenhuma mínima falha, pois se não compromete o time todo? Sim, existe. E o Cruzeiro está presenciando uma no momento.

 Não é por causa do numero de jogos (mesmo sabendo que 400 é um numero muito alto). É por causa da pessoa, do trabalho, da identificação pela torcida. Um conjunto de fatores que nos leva a chama-lo de ídolo. Uma pessoa boa que é sóbria, um trabalho fantástico que lhe rendeu a alcunha de O Melhor Goleiro Do Brasil, da liderança dentro de campo. Por tudo.

O Fábio merece, ele nos mostrou que podemos confiar nele. Uma pessoa responsável que se redimiu de um episódio que muito achavam que era o fim da carreira dele aqui. Nos mostrou que merece ficar, e ficou. Uma marca praticamente impossível de ocorrer hoje, 400 jogos. É muito. Mas para ele, Fábio, é só o começo de uma paixão pelo Maior de Minas.

Parabéns Fábio, o maior ídolo da história recente do Cruzeiro. Você merece essa marca, e muito mais! 
#Fabio400

------  Siga-me no twitter: @alvarobpjr  ------

Nenhum comentário:

Postar um comentário