segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Futuro

Já escrevi alguns textos sobre o que eu quero para o meu futuro. Mas realmente é difícil estabelecer uma meta para a sua vida quando você tem a idade que tenho. Pra você ter uma ideia, ainda não tenho nem certeza de qual curso superior irei cursar. Sim. Direito ou engenharia? Publicidade ou jornalismo? Muitas opções, as vezes, acabam tornando mais difícil a escolha de algo do que quando as opções são escassas.

Mas por que estou voltando neste assunto? Bom, nesses últimos dias vi muitos amigos falando sobre o que querem fazer da vida. Como faço curso técnico de química, a grande maioria das pessoas da minha sala estão pensando em seguir neste segmento mesmo. É até interessante, mas não acho que é pra mim. O motivo? Bom, falar que não gosto de biologia pode ser um?

Quando falo que quero ser uma pessoa que vai tentar fazer a diferença em alguma coisa, algumas pessoas me olham espantados. Quando falo que não irei me contentar apenas com uma casa legal, uma boa condição de vida e uma família pra cuidar, pessoas se surpreendem. Não. Apesar do que já disse muitas vezes que só quero ficar rico na minha vida, isso não é só o que eu quero para mim.

Eu quero é mudar o mundo!

Quero fazer algo diferente para esse mundo. Deixar um legado. Não apenas a minha genética. Clique no link acima. Um texto que fiz ano passado, mais ou menos na época que o Steve Jobs renunciou ao seu cargo de CEO da Apple. Ele é uma pessoa que deixou sua marca no mundo. Seja por suas criações ou por suas palavras.

Não que eu queira inventar alguma coisa que vá revolucionar o mundo. Para fazer algo diferente, não precisa que eu seja famoso. Eu espero ser um ativista, que tenha um dinheiro para poder fazer as coisas que achar que são certas. Para ajudar quem precisa. Não simplesmente um magnata frio e ambicioso. Minha ambição não é gananciosa. Minha ambição é a necessária para se viver num mundo como esse.

Quem não gostaria de sentar do lado de crianças famintas (que hoje, lamentavelmente, existem aos montes) e ver a felicidade em seus rostos quando estiverem comendo. Comida. Saúde. Coisas que para pessoas de classe média que nunca passaram dificuldades parecem banais, para eles são preciosidades. A alegria dessas pessoas que mais precisam, eu espero que seja o meu combustível para fazer alguma coisa.

O mundo não é um lugar ruim. As pessoas que se tornaram frias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário